Sobre o Observatório da Imprensa Local

Rio das Ostras ganha um Observatório da Imprensa Local
Rede começa no Facebook, mas tem endereço fixo em um blog onde pretende apresentar análises, críticas, comentários, denúncias, perfis de comunicadores de visão e dos medíocres que se destacam por sua atuação amoral no mercado local através da participação e da visão dos leitores, próprios consumidores dos conteúdos midiáticos oferecidos na cidade
Você já ouviu falar em ‘media criticism’, ou em português como prefiro, ‘crítica à mídia’? É um conceito fundamentado na participação do leitor, do ‘consumidor’ dos conteúdos veiculados pelos mass media na crítica ao que ele lê, vê e ouve nesses respectivos conteúdos.
O grupo Observatório da Imprensa nasce exatamente no dia em que o jornal O Polifônico completa dois anos, 9 de dezembro de 2011. Para quem não conhece, O Polifônico é hoje a única imprensa livre feita em Rio das Ostras por profissionais de comunicação e jornalismo e absolutamente independente dos grilhões dos engendramentos políticos articulados entre o poder público e os ditos ‘jornalistas e donos da imprensa local’.
Na contramão dessa metodologia de trabalho, propomos a análise constante de tudo o que lemos, vemos na televisão, nas revistas, nos panfletos, no rádio, nos outdoors espalhados pela cidade e comecemos a desconstruir o que está por trás desse marketing enganoso e desse jornalismo chapa branca, que vigoram na cidade. Vigoram, mas tendem a minguar na medida em que os leitores se posicionam e se mostram atentos e críticos diante deste dito impávido ‘quarto poder’.
Vamos observar e colocar em debate. Quanto mais gente entrar nessa polifonia crítica, melhor. Só assim poderemos ver (ler) produtos editoriais sérios circulando em Rio das Ostras, onde o conteúdo não esteja vinculado à ideologia dominante do poder governante, uma imprensa que trabalhe para cidadão e não contra ele.
Esta ferramenta serve ainda, para além de ficar de olho nos jornais locais, aprofundar questões como orçamento, licitações, contratações, acompanhamento da execução de projetos e ações da Secretaria de Comunicação Social de Rio das Ostras, secretaria esta a qual sabemos, é milionária e nenhuma conta presta a todos nós, com projetos cara de pau como esse de ‘festival de cinema de rua’, que estão tendo a audácia de fazer exibindo A era do gelo 15 dizendo que isso é arte, educação e cultura e, o pior, formação de platéia.
O que vemos hoje é um organismo governamental atuando de maneira antiética ante aos veículos de comunicação regionais, trocando favores por propagandas da cidade, fazendo jabá e mais, tentando promover um programa de lavagem cerebral através da difusão em massa das mesmas notícias (releases) em todos os periódicos da cidade. Notícias estas, sempre muito positivas quando se fala da cidade, dos gestores públicos, do chefe do Executivo, que sai sempre bem em todas as fotos. Bem, em qual foto? Pra quem? Isto é o que estamos analisando através do Observatório da Imprensa Local.
A iniciativa é da jornalista e editora do jornal O Polifônico, Leonor Bianchi.